James Douglas Morrison (1943-1971), vocalista dos Doors, é o inspirador do título deste blogue.
Atravessei com ele grande parte do período da minha adolescência. Ficaram marcas indeléveis.
Presto-lhe hoje a minha homenagem adulta, apesar de reconhecer na sua mensagem irreverente e contrária à do Peace & Love, da generalidade das bandas do seu tempo, algo de negativo, que não perfilho nem aconselho. Ficou, contudo, em mim, muito arreigado, o espírito crítico inerente à essência do desassossego de Jim.
Marginal convicto, perseguiu uma felicidade que não poderia encontrar, pois o seu apelo à diferença impelia-o a suscitar a violência. Foi uma viagem curta mas intensa, de uma genialidade musical que se associa ao seu carácter inquieto, à sua necessidade de afirmação pela não aceitação de massificação nem hipocrisia.
Não podia deixar de ser ele (pela minha mão, claro!) a abrir um blogue que pretende ser exclusivamente musical.
A música é, contudo, um mundo em si própria. Assim seja este espaço virtual.
Pretendo que por aqui haja de tudo, entre mestres e criaturas novas - provocando delírios about music.

sábado, 10 de março de 2012

terça-feira, 6 de março de 2012

domingo, 19 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

sábado, 21 de janeiro de 2012

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

domingo, 27 de novembro de 2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

sábado, 29 de outubro de 2011

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

domingo, 21 de agosto de 2011

James - Sit Down

Fui ontem ouvir estes rapazes ao vivo. Recomendo!

sábado, 6 de agosto de 2011

domingo, 31 de julho de 2011